De bem com o ambiente

Um passo relevante para incrementar as práticas de sustentabilidade na construção ocorreu na semana passada. O secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo, Bruno Covas, e o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, assinaram convênio visando conjugar esforços para consolidar o processo de desenvolvimento sustentável no setor.

O governo paulista e a construção vão desenvolver ações em favor da gestão sustentável de resíduos das obras. Será estimulada a utilização de recursos naturais de forma sustentável, em especial, o uso de madeira legalizada. E se pretende avançar no incremento de requisitos de sustentabilidade em projetos e obras.

Com o objetivo de atender a legislação federal e estadual, será desenvolvido o "Resíduos On Line", um sistema declaratório de resíduos da construção. Municípios, geradores, transportadores e áreas de destinação vão ser cadastrados. Municípios e Estado entrarão com suas informações e os grandes geradores, com seus planos de gestão. Isso permitirá montar indicadores e rastrear a geração, o transporte e a destinação dos rejeitos.

Para orientar os agentes públicos e privados envolvidos na gestão desses resíduos, serão elaborados folhetos sobre pequenos e grandes geradores, áreas de transbordo e triagem, áreas de destinação e beneficiamento, e transporte. Haverá seminários na capital paulista e nos nove municípios-sede das Regionais do SindusCon-SP no Estado, envolvendo as agências da Cetesb.

A Secretaria do Meio Ambiente e o Sindus­Con-­SP publicarão as pesquisas conjuntas realizadas sobre a geração de resíduos nos municípios, para orientar gestores municipais e grandes geradores com relação às ações necessárias ao atendimento das legislações federal e estadual.

Para gestores municipais, pequenos geradores, escolas e profissionais autônomos, haverá treinamentos de educação ambiental na construção. O SindusCon-SP e o Senai-­SP vão produzir um vídeo e gibis abordando temas como preservação de água, energia e recursos naturais na construção, coleta seletiva e destinação correta dos resíduos do setor.

No tocante ao elo seguinte da cadeia de sustentabilidade, a reciclagem, haverá interação entre o governo e o setor para a elaboração de normas e legislações que incentivem essa prática e o uso de produtos reciclados, bem como promovam a logística reversa na construção.

Pretende-se propor incentivos para a reciclagem, estimular o uso de agregados feitos com resíduos reciclados, e elaborar normas técnicas que regulamentem sua utilização.

O convênio e as ações planejadas mostram quanto se pode avançar na questão da sustentabilidade quando há diálogo entre o governo e os agentes privados.

As iniciativas e normas legais resultantes certamente terão sucesso se forem feitas com respeito à viabilidade econômica e ao embasamento técnico.

Fonte: ADEMI/RJ. 18/12/2011

FacebookTwitterGoogle BookmarksLinkedIn

Contate-nos!

Nome (*)

must contain only 0-9,a-z,A-Z characters
Email (*)

is not a valid e-mail address.
Telefone


Empresa (*)

must contain only 0-9,a-z,A-Z characters
Comentário




Invalid Input



Nosso Portfolio

Harvard Dunster House

Área: 170,000 sf | 15.794 m2 Localização:  Cambridge, MA. Estados Unidos.

Embraco – Fabricante de Compressores

Área: 275,000 sf | 25.500 m2 Localização: Apodaca. México Cliente: Garza Ponce Desarrollos

Acessórios de tubulação Victaulic

Categoria do produto: Acessórios de tubulação Quantidades do produto: 250 produtos Cliente: Victau...

Manquehue O´Connell

Área: 2,389,588 sf | 222.000 m2 Localização: Santiago. Chile Cliente: Las Americas

Centro de Dados Northlake

Área: 707,000 sf | 65682 m2 Localização: Northlake, IL. Estados Unidos Construtora: Turner Constru...

Registe na nossa Newsletter

Registe na nossa Newsletter e receba grátis as últimas notícias sobre BIM.

Nome (*)
Please add a value for .
Sobrenome (*)
must contain only 0-9,a-z,A-Z characters
Email (*)
is not a valid e-mail address.

Quem Somos Notícias BIM De bem com o ambiente