Construção civil inova para crescer

Empresas encontram na tecnologia soluções para sustentar a escalada do setor e buscam se adaptar para cumprir o cronograma de entregas e assim evitar novos atrasos.

Um crescimento de 6,88% somente no terceiro trimestre e uma projeção de incremento de 5,07% no ano, segundo o Índice de Atividade da Construção Civil Gaúcha (IAC-RS), feito pelo Sinduscon-RS, além da grande expectativa em função das obras para a Copa de 2014. Tudo isso sob pena de falta de mão de obra. Esse é o cenário nada sustentável que enfrenta hoje a construção civil no Estado, que, além de ser desafiada pelos quesitos sociais e econômicos, com a necessidade de potencialização e da diminuição de custos, também tem sido provocada pelo advento da valorização da sustentabilidade ambiental. Para atender todos os desafios, o caminho tem sido percorrido com lentidão e cautela pela maioria das empresas, que estão aos poucos ousando nas alternativas tecnológicas.

O vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado (Sinduscon-RS), José Paulo Grings, afirma que sempre foi uma característica brasileira desacreditar na possibilidade de implantação de tecnologias de outros países para otimizar a mão de obra. Hoje, porém, é uma obrigação que isso seja uma realidade, visto que os altos salários já não sustentam a fama da construção civil de grande empregadora. Além da qualificação da própria força de trabalho, as inovações em máquinas e equipamento têm sido o grande segredo para manter o crescimento. Conforme Grings, no entanto, esse caminho é lento, se considerada toda a adaptação por trás de sua implementação. Os trabalhadores, ainda que em menor quantidade, devem ser mais qualificados, e a própria forma de planejar a construção precisa sofrer modificações significativas.

Nesse sentido, uma das soluções que apoia as demais é a ferramenta BIM (Building Information Modeling, ou Modelagem de Informação para Construção), que permite o diálogo entre todas as áreas no projeto. Muito utilizada nas chamadas construções verdes, esses mecanismos de planejamento otimizam a utilização dos materiais e evitam o retrabalho. Com o trabalho transversal, a obra tende a ficar mais sustentável e menos dependente da força de trabalho intensiva.

Dentre as soluções pontuais, as máquinas são as mudanças mais visíveis. O Grupo Baram é exemplo disso com a locação, procedimento que hoje ocupa cerca de 50% do mercado no País, conforme o diretor-presidente, Josely Rosa. A solução é atualmente uma das principais opções para reduzir os custos, isso porque a empresa contratante evita gastos com equipamentos para usos pontuais, desatualização e a qualificação dos técnicos para manutenção. Conforme a empresa, em 2010 havia cerca de duas mil locadoras de máquinas e equipamentos no Brasil, sendo 20% registradas nos últimos dois anos. O valor das locações pode variar de 4% a 15% por mês em relação ao valor de compra.

Outro déficit de oferta de profissionais despertou a atenção do Grupo Baram, que investiu em uma máquina para acabamento de parede. O equipamento, resultante de investimentos de R$ 4,2 milhões, dispensa a necessidade de profissional especializado, produzindo o equivalente a 400 metros de reboco por dia, enquanto um pedreiro produz de 25 a 30 metros. Além da agilidade, a promessa é de economia, visto que a média por metro quadrado de produção de um pedreiro é de R$ 7,00 a R$ 10,00, o que significa, a cada dia, um gasto de R$ 175,00 por pedreiro. Se considerada a produção diária, o equipamento se propõe a substituir em torno de 12 pedreiros, amortizando rapidamente o investimento. Lançada em março, a novidade já foi utilizada em pequenos e grandes empreendimentos, de apartamentos de luxo ao programa Minha Casa, Minha Vida.

Fonte: Luana Fuentefria. Jornal do Comércio. Dez. 26,2011.

FacebookTwitterGoogle BookmarksLinkedIn

Contate-nos!

Nome (*)

must contain only 0-9,a-z,A-Z characters
Email (*)

is not a valid e-mail address.
Telefone


Empresa (*)

must contain only 0-9,a-z,A-Z characters
Comentário




Invalid Input



Nosso Portfolio

Acessórios de tubulação Victaulic

Categoria do produto: Acessórios de tubulação Quantidades do produto: 250 produtos Cliente: Victau...

Centro de Dados Northlake

Área: 707,000 sf | 65682 m2 Localização: Northlake, IL. Estados Unidos Construtora: Turner Constru...

Harvard Dunster House

Área: 170,000 sf | 15.794 m2 Localização:  Cambridge, MA. Estados Unidos.

Embraco – Fabricante de Compressores

Área: 275,000 sf | 25.500 m2 Localização: Apodaca. México Cliente: Garza Ponce Desarrollos

Manquehue O´Connell

Área: 2,389,588 sf | 222.000 m2 Localização: Santiago. Chile Cliente: Las Americas

Registe na nossa Newsletter

Registe na nossa Newsletter e receba grátis as últimas notícias sobre BIM.

Nome (*)
Please add a value for .
Sobrenome (*)
must contain only 0-9,a-z,A-Z characters
Email (*)
is not a valid e-mail address.

Quem Somos Notícias BIM Construção civil inova para crescer